domingo, 21 de outubro de 2012

Receita de Mãe: É de pequeno que se aprende o que é bom


Crianças são, ao mesmo tempo, como portas abertas e esponjas: sempre disponíveis para novidades, absorvem tudo com a maior naturalidade. Sem falar que elas aprendem rapidinho. E, quem pensa que sua criança ainda é muito pequena para entender as coisas, está muito enganado. Os pequenos são plurais, observam tudo e ainda não incorporaram as limitações culturais e sociais que, muitas vezes, limitam o nosso olhar e nos fazem enxergar tudo da mesma forma.

É justamente nessa fase da vida dos filhos que os pais podem (e devem) aproveitar essa facilidade natural dos pequenos para investir em bons hábitos, de acordo com o estilo da família: praticar esportes, ir ao teatro, ao cinema, ao museu, viajar, desenvolver o senso estético a partir da apreciação das artes plásticas, dançar e, desde muito cedo, aprender que ler pode ser uma viagem super gostosa.

Aqui em casa, a gente curte muito as belezas do artesanato. Não só como estilo de decoração, mas, em muitos casos, como exemplo de como as coisas simples podem se transformar em arte. Logo na semana se inauguração, fomos conhecer o Centro de Artesanato de Pernambuco (Cape), no Cais do Marco Zero, Recife Antigo. O espaço é um presente para a Cidade e para os recifenses, que eu - assim como todo mundo que já teve o prazer de visitar o local, imagino - desejo que perdure, sem amplie e seja o primeiro de uma série de equipamentos culturais e de lazer que devem fazer parte do complexo que está sendo chamado de Centro Cultural Cais do Sertão - Luiz Gonzaga. E mais: sinceramente, desejo que ele traga um novo fôlego ao querido Bairro do Recife, tão diverso e tão rico em história e cultura ao alcance de todos.



Mas, voltando ao Cape, você deve estar aí matutando: ‘o que isso tem a ver com criança?’ Tudo! O espaço é uma oportunidade de inserir seus filhos no universo da arte e do artesanato popular de Pernambuco. Não muito grande, mas com um mix diversificado de peças, o local pode ser percorrido em alguns minutos e, quem quiser, ainda pode levar as peças em exposição para casa. Está tudo à venda.

O Centro de Artesanato de Pernambuco funciona todos os dias da semana (de domingo a domingo), das 10h às 20h, com entrada gratuita. Se você for levar seus pequenos (filhos, sobrinhos, primos, afilhados e amiguinhos), não deixe de mostrar o ambiente reservado aos brinquedos populares a eles. Minha pequena gostou tanto que, a todo tempo, me pedia: “mamãe, posso tirar uma foto?”.  Confesso que me surpreendi.

Mesmo tendo a certeza do interesse dela, não imaginava que fosse interagir com as obras com tanto entusiasmo e carinho: todas as peças em formato de animais receberam beijinhos dela!



Para terminar, preste atenção na dica: chegue cedo. Como eu já estive lá mais de uma vez, observei que, nos finais de semana, a partir das 15h30, o fluxo de público aumenta bastante gerando, em alguns momentos, a necessidade de controle da quantidade de pessoas entrando no espaço. Mas é tudo tranquilo e o tempo de espera não passa de alguns minutos. Outra coisa: deixe a pipoca ou o picolé para depois de visitar a Exposição, pois não é permitido entrar com alimentos.

*Na semana passada, esqueci de me apresentar: tenho 32 anos, sou jornalista e mãe de um anjo de nome bonito, miúdo e forte como ela. Minha pequena já tem três anos, diz que já é uma moça e tá louca para fazer quatro. Tudo para ganhar uma nova festa de aniversário...! Para mim, ser mãe é um presente: a realização de um sonho que eu tinha desde criança.

Créditos das imagens:
- Fachada do Cape: diariodepernbambuco.com.br
- Brinquedos populares: jconline.ne10.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget